Pernambuco, 14 de junho de 2017

Captura de Tela 2017-06-12 às 11.52.30 AM

E aí, meu velho?

É comum ouvir que livros já salvaram pessoas. Sim, porque vocês são capazes de abrir universos, de levar conhecimento, de ocupar a solidão, de transformar leitores em escritores. De fazer rir, o que é quase uma façanha nos tempos de hoje.

A responsabilidade que jogam sobre vocês é grande. Salvam crianças dos desencantos da infância injusta, salvam almas que não têm onde pousar, salvam jovens que aguardam a palavra mágica, salvam a alegria que, às vezes, achamos ter sumido. Salvam a capacidade de imaginar e fantasiar.

Pois tenho uma notícia para você: vocês também foram salvos.

Não foi uma doação de uma biblioteca particular para uma universidade.

Não foi o surgimento de uma nova editora.

Nem um teórico que defendeu que o livro não morreu.

Nem pense também que doei (ainda não) os meus livros. Muito menos que bombeiros salvaram uma biblioteca pública de um incêndio.

Mas este salvamento foi tão corajoso e tão arriscado quanto em um prédio de 20 andares em chamas. Um gesto maravilhoso por um motivo dramático.

Foi uma menina. Mais uma vez uma menina. Lembra que escrevi uma carta tempos atrás falando de uma menina que já tinha lido 400 livros e ia fazer uma biblioteca em casa para os 2 mil livros que guardava?

Pois bem. Se aquela era a menina que vivia livros, essa agora é a que salva. Os meninos precisam começar a reagir.

Ela sobreviveu (e com ela, seus livros escolares), das avassaladoras chuvas que aconteceram em Pernambuco, no nordeste do Brasil, duas semanas atrás.

Rivânia tem 8 anos e viu sua casa ser invadida pelas águas. Foi resgatada em uma canoa. A imagem, como diz a matéria no jornal, comoveu as redes sociais. Dá para ver na foto, o olhar desamparado de algo ainda não é entendido, porque não é justo ela estar ali. Apoia-se sobre o seu futuro; são os seus livros escolares que estão salvos na mochila. Seus amigos de papel sobreviveram das águas por todos os lados.

A mochila está bem estufada. Se olharmos pela velha medida da quantidade, talvez não sejam livros suficientes para justificar o risco que ela possa ter corrido para salvar caras como você, meu velho.

Mas para ela significavam todos os livros do mundo. E não só para ela. Representam todos os livros das bibliotecas arrasadas; das fogueiras nazistas para a eugenia do pensamento; das inquisições religiosas por uma adoração única.

Na mochila da Rivânia cabia todo o mundo dos sonhos, da esperança, da fantasia.

A menina com o seu gesto, salvou livros escolares. Na mesma enchente, uma outra menina, salvou suas bonecas, arriscando a vida com água até a boca.

Livros e bonecas têm mais em comum com essas meninas do que se imagina.

Sonho e futuro é o que os objetos salvos representam, seja quando os olhos acompanham as linhas escritas em uma página ou quando as pequenas mãos penteiam os cabelos artificiais da boneca, que certamente, devem ter nomes próprios como as meninas. Cada uma abraçada com seus “filhos”, que arrisco dizer, fazem parte de uma descoberta como ser feminino.

Infelizmente, o que ambas também têm em comum, são incertezas. De poder acreditar em um horizonte inspirador e promissor. Só a chegada das águas é dada como certa; na semana anterior ou no ano seguinte. E com elas, o risco de verem suas paixões arrastadas para longe.

Rivânia salvou seus livros; a outra menina, suas bonecas. Mas com que país podem sonhar para salvar a infância delas?

Até a próxima página. Um grande abraço e nos lemos em breve.

L.

PS: Certamente, a Rivânia gostaria de ter na sua mochila, livros de meninas, com princesas e animais mágicos. Ou de fã mesmo, escrito por autoras mirins empoderadas. Mas a vida só lhe deu livros de escola até agora. Se eu pudesse colocar livros na sua mochila, deixaria alguns de Monteiro Lobato, nos quais ela poderia se ver representada na sagacidade de Narizinho e na coragem de Emília. Também colocaria o livro “A árvore generosa”, de Shel Silvestron e a trilogia de Suzy Lee, “ Espelho, Onda e Sombra”. O primeiro fala sobre a amizade e o amor, mostrando que esses sentimentos sempre encontram um jeito de dar algo quando parece não existir mais nada. E a trilogia de Lee, mostra quanto uma imagem pode narrar uma história sem usar uma palavra. Como o rosto de Rivânia, meu velho.

 

45 comentários em “Pernambuco, 14 de junho de 2017

  1. We would like to thank you just as before for the stunning ideas you gave Jesse when preparing a post-graduate research plus, most importantly, regarding providing each of the ideas within a blog post. Provided that we had been aware of your site a year ago, i’d have been kept from the nonessential measures we were having to take. Thank you very much.

  2. Thanks a lot for being our tutor on this subject. My partner and i enjoyed your own article quite definitely and most of all appreciated the way in which you handled the aspect I considered to be controversial. You happen to be always incredibly kind towards readers like me and assist me in my everyday living. Thank you.

  3. It is appropriate time to make some plans for the longer term and it is time to be happy. I have learn this put up and if I could I wish to counsel you few attention-grabbing things or advice. Maybe you could write subsequent articles relating to this article. I want to read more things about it!

  4. Thanks for your whole work on this website. My niece takes pleasure in working on research and it is simple to grasp why. We all notice all relating to the powerful ways you render vital tips and tricks via your website and therefore welcome response from website visitors on this topic while our own simple princess is without question understanding so much. Take pleasure in the rest of the year. Your performing a very good job.

  5. I am glad for commenting to let you know of the fine encounter my friend’s daughter found reading your site. She figured out numerous issues, not to mention what it’s like to have a wonderful giving mindset to have men and women quite simply have an understanding of selected hard to do subject areas. You really exceeded our expectations. Many thanks for giving the insightful, safe, explanatory and as well as easy thoughts on the topic to Janet.

  6. Does your site have a contact page? I’m having problems locating
    it but, I’d like to send you an email. I’ve got some recommendations for your blog you might be interested in hearing.
    Either way, great blog and I look forward to seeing it expand
    over time.

  7. Oh my goodness! Incredible article dude! Many thanks, However I am
    experiencing problems with your RSS. I don’t know the reason why I
    cannot join it. Is there anybody else having identical RSS issues?
    Anybody who knows the answer will you kindly respond?
    Thanx!!

  8. Heya great website! Does running a blog like this take a
    large amount of work? I have no expertise in programming however I was hoping
    to start my own blog soon. Anyhow, should you have any
    ideas or tips for new blog owners please share. I know this is off topic but I simply had to
    ask. Many thanks!

  9. I’m curious to find out what blog system
    you have been utilizing? I’m experiencing some small security problems with my latest blog and I would like to find something
    more risk-free. Do you have any recommendations?

  10. My spouse and I stumbled over here from a different web address and thought
    I should check things out. I like what I see so now i am following you.
    Look forward to exploring your web page yet again.

  11. I’m truly enjoying the design and layout of your website.
    It’s a very easy on the eyes which makes it much more enjoyable for me to
    come here and visit more often. Did you hire out a designer to create your theme?
    Great work!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *